sábado, 28 de outubro de 2017

Raspa Semanal #26 | Jimin, JBJ, Pocket Girls, Apink e +


E aqui estamos com mais uma raspa semanal, reunindo tudo o que poderia ter aparecido aqui no blog nos últimos dias, mas que acabou não surgindo, ou por falta de tempo deste que vos escreve, ou por acreditar que, sozinhas, tais pautas não renderiam bons posts solos.

Aproveitando que estamos no finalzinho do mês, vou incluir também alguns releases de outras semanas de outubro. Desculpem por não preparar algo maior para cada um deles, mas como sempre reclamo aqui, essa fase final da faculdade tem tomado todo o meu tempo.

Sem mais delongas, vamos lá...

JIMIN - HALLELUJAH



Essa aqui está tão boa. Eu não sou tão fã do que a Jimin já lançou como solo não. Mesmo aquela Pu$$, que vejo a galera comentando positivamente, não me atrai tanto, acho que funciona mais pela piada, sei lá. Mas "Hallelujah" é muito legal. O instrumental latino, a letra, até o vocal mais zoado dela está bom de escutar. Sendo honesto, é a melhor coisa que escutei relacionada ao AOA esse ano, mesmo com Excuse Me sendo maravilhosa...

- x -

POCKET GIRLS - OPPA IS TRASH



Pra quem não conhece, o Pocket Girls é um grupo nugu de 2015 que debutou com a divertidíssima Bbang Bbang, que não fez sucesso algum na Coreia, mas se tornou uma piada interna na blogosfera-fundo-de-quintal quando uma fancam delas rebolando numa exposição de carros viralizou e atingiu mais views no YouTube que o próprio MV. De lá pra cá, o line up já mudou sei lá quantas vezes, restando apenas uma das integrantes originais. 

Essa "Oppa is Trash" não é tão legal quando "Bbang Bbang", mesmo sendo tão lixosa quanto, mas vale pela vergonha alheia do clipe extremamente terrível. Eu sei que algumas coisas do K-Pop funcionam pela piada e tals, mas a real é que tudo isso ficaria muito mais interessante com uma produção melhor. Quer dizer, é só ver por esse vídeo que arrumaram para um outro girlgroup nugu da mesma companhia recentemente. Do jeito que está, é só trash...

- x -

PLAYBACK - WANT TO SAY, UNTOLD STORY



Ainda outro grupo nugu, o Playback também debutou em 2015, com quatro dessas integrantes aí. A quinta que está nessa formação atual, na verdade, tinha sido impedida de estrear com as outras por ser uma fã louca de um dos caras do EXO ou qualquer merda do tipo. Eu gosto muito do single homônimo que elas usaram pro debut, escuto com certa frequência até hoje. E como a Coridel Entertainment, mesma agência da Jessica, ex-SNSD, estava alimentando o canal com vídeos de dance practices delas, demonstrando que elas retornariam com uma pegada mais girl crush, até que fiquei ansioso por essa volta.

"Want To Say" não chega a ser decepcionante. Essa sonoridade tropical, comigo, já está saturada. No entanto, por ela ter sido muito mais utilizada por boygroups em vez de garotas, até que é bacana escutar um número desses vindo de vozes femininas, mesmo que não apresente nenhuma novidade em sua construção. Mas olha, se for pra escolher, gosto mais desse pré-release que elas soltaram aqui...



"Untold Story" pega aquela veia R&B do debut delas e atualiza para algo mais contemporâneo, com uns sintetizadores aqui e ali, além de todo um frescor por apostar em algo que quase ninguém tem investido no K-Pop atualmente. É meio Ariana, meio Mariah, meio Mamamoo até. Podiam ter trabalhado essa em vez da outra...

- x -

ODD EYE CIRCLE - LOONATIC (ENG. VER.)



Err... Okay. "Loonatic" foi a minha coisa favorita do bom EP de debut do Odd Eye Circle, além de ser um dos trecos que eu mais tenho escutado no meu dia a dia. Só que essa adaptação para o inglês ficou muito incômoda. Parece que os fonemas não encaixam na métrica da música, é estranho de escutar. O instrumental ainda é maravilhoso, a ideia de distorcerem os vocais delas também, mas a adaptação do idioma ficou estranha. Continuarei ouvindo só a original...

- x -

DAVICHI - TO ME



As músicas do Davichi, em geral, não me despertam muito replay factor. Eu entendo pra qual tipo de público elas são voltadas e que tem que rolar uma identificação com a língua para que as mensagens passadas através delas funcionem. Só que, por incrível que pareça, essa "To Me" funcionou comigo. Talvez por o instrumental ter um pouquinho mais de pulso que o geral delas. Gostei...

- x -

JBJ - FANTASY



Esses caras aqui são participantes da segunda temporada do Produce 101 que não entraram no Wanna One. Pelo que entendi, a história da formação do grupo começou como uma brincadeira entre eles, aí os fãs começaram a encher o saco para que fosse verdade, uma gravadora comprou a ideia e fez deles o I.B.I. desse ano. Com a diferença de que isso aqui está muito melhor que a bosta inacreditável que as meninas que perderam ano passado soltaram.

O instrumental mais pesado, mas sem cair em maneirismos try-hard que me irritam em boygroups é bom demais. O refrão é interessante, os versos também, os momentos de rap são bem colocados, assim como os breaks mais dissonantes. O MV também é ótimo de assistir. Enfim, um dos melhores debuts desse ano...

- x -

A.C.E. - CALLIN'



Diferente do debut acima do JBJ, eu detestei o do A.C.E. Aquela Cactus é barulhenta demais o tempo todo, demasiadamente exagerada, o que não me desperta muita vontade de escutá-la novamente. Isso melhorou um pouco agora em "Callin'", pois há uma crescente em sua estrutura, que faz com que os elementos sonoros sejam adicionados corretamente ao longo dos versos e só ocorra mesmo uma explosão lá pro final do refrão. Eles pegaram a ideia mais diferenciada do debut e lapidaram os exageros, resultando em algo muito melhor. Ponto pra eles...

- x -

EPIK HIGH - HOME IS FAR AWAY



Resultado de imagem para sono gif

- x -

J. Y. PARK x HEIZE - REGRETS


Resultado de imagem para sono gif

- x -

APINK - ORION



Resultado de imagem para sono gif

- x -

GESU NO KIWAMI OTOME - ANATA NI WA MAKENAI



Hum, nhé. O Gesu No Kiwami Otome é um dos grupos Pop mais legais dessa nova cena japonesa. Eu gosto de quase tudo que eles lançam. A era de 2015, em especial, rendeu vários e vários hinos, com a fantástica "Watashi Igai Watashia Ja Nai No", inclusive, pegando terceiro lugar no meu top de melhores daquele ano. Mas essa "Anata ni wa Makenai" não tá tão boa não. Eu entendi o que quiseram fazer, com isso de misturar no instrumental alguns ícones sonoros de videogames, mas acho que a Daoko já entregou algo bem melhor nessa mesma proposta. Enfim, fica aí pela indicação do repertório passado deles, que realmente vale a pena ser escutado...

- x -

PASSEPIED - OTO NO NARU HOU E, (DIS)COMMUNICATION, AKATSUKI







Para encerrar essa raspa, outro ato Pop japonês excelente. Só que, dessa vez, com músicas que mantém o bom nível de seu repertório. A grande graça do PASSEPIED é a pachorra de colocarem um vocal tão zoado quanto esse da vocalista nessas produções instrumentais mais elaboradas e "sérias". Tsukuri Bayashi continua sendo a minha favorita deles, mas as três acima, do mais recente EP deles, o "OTONARI San", não deixam nada a desejar. "Oto no naru hou e", inclusive, deve dar as caras numa lista minha de fim de ano...

- x -

E por essa semana/mês foi isso aí só. Sei que faltou muita coisa, principalmente se considerarmos aquele tanto de lançamentos de boygroups que eu ignorei duas semanas atrás, mas acho que é só isso que eu tinha de comentários mesmo.

Para esses últimos dias de outubro, vai rolar LP do Twice, repackage do EP do Odd Eye Circle e comeback da Juniel. Vou tentar comentar o máximo que eu conseguir antes de soltar a playlist desse mês, mas já adianto que reviews desses álbuns, assim como o do FEMM, ficarão só para novembro mesmo. Lamento.

Até breve... ;)

---

Btw, algumas pessoas vieram me procurar querendo saber se eu comentaria o caso dos youtubers lá falando mal de K-Pop. Imagino que isso tenha acontecido por eu ser presente tanto nesse nicho capopeiro atingido, quanto no de nerds toscões e imbecis a qual os caras lá fazem parte.

Escrever um post explicando tudo, opinando e tals, de uma forma embasada, sobre essa babaquice toda me tomaria um tempo que não tenho disponível atualmente. Porém, a autora do blog 37 Fatos meio que já falou o que eu falaria nessa postagem aqui. Também tem esse texto aqui de um tal de "Capoperia" no Medium sobre o assunto que traz algumas reflexões interessantes nesse tema. Enfim, o material está aí, é só vocês lerem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...