terça-feira, 8 de agosto de 2017

TAG | Amor à terceira ouvida


Olá, jovens. Vocês sabem quem é Carlos Dalla Corte? De gosto duvidoso para música, cinema, TV, animes e mulheres, esse jovem youtuber, ex-colunista do site Intoxicação Animentar e futuro dentista é também responsável pelo poético blog Delírios da Madrugada, uma adaptação capopeira da revista Piauí muito popular entre os fãs do segmento aqui no Brasil.

Pois bem, tal figura pitoresca, da mesma forma que Madonna e eu, parece acreditar que é importante estar por dentro do que é lit, de modo a conquistar bastante visibilidade entre os millennials. Então, resolveu me marcar em, vejam só, uma tag.

SIM!!1! Já deve ser a décima terceira corrente que participo desde o final do ano passado. Dessa vez, o propósito da delícia é listar 5 músicas (+ 1 extra opcional) que eu achava uma bosta, continuei achando uma bosta num segundo momento, mas que, tempos depois, resolvi dar uma nova chance e, uou, já tava gritando que é hino.

Enfim, cliquem ai no "continuar lendo" para me ver revelando alguns guilty pleasures e rasgar seda de maneira atrasada para uns troços que eu já falei bem mal por aqui...

Nota: Para essa lista, resolvi desconsiderar canções que eu não liguei tanto para a existência à época de seus lançamentos, que passaram despercebidas ou coisa parecida, listando apenas faixas que eu desgostei num primeiro momento, com a minha opinião mudando depois da água para o vinho. De nada adianta, por exemplo, eu colocar algo do T-ara aqui com a justificativa de eu só ter começado a curtir a discografia delas em 2014, sendo que, a real, é que eu apenas não me importava com elas antes disso. Esclarecimentos feitos, vamos começar...

RED VELVET - ONE OF THESE NIGHTS



A minha reação imediata à "One Of These Nights" foi uma mistura de nojo com tédio. Isso porque, em minha cabeça, após um 2015 tão inspirado e cheio de canções que acabaram adentrando o meu panteão de favoritas, a concepção que eu tinha de um ~lado velvet~ do Red Velvet era de algo mais sedutor, como fora feito antes em "Automatic", melhor troço que as cinco já lançaram na vida. E então, a SM vai e me solta uma balada com elementos clássicos. Tomei uma birra tão grande que devo ter ficado quase um ano sem escutar isso após um review do "The Velvet" que fiz para um site na época.

O ponto de mudança foi esse ano. Na verdade, mês passado, quando resolvi revisitar todo o repertório do grupo, tamanho foi o ânimo que o mais recente release delas me despertou. E minha opinião virou em 180º, pois agora adoro "One Of These Nights". O engraçado é que elas cumprem aqui todos os requezitos que eu comumente cobro de números do tipo, com um instrumental que vai numa crescente até o grande ápice ao final, interpretações vocais condizentes e toda uma emoção bem bacana posta em seus mais de quatro minutos de duração. Não tá lá em cima junto com "Automatic", "Ice Cream Cake", "Dumb Dumb" e "Red Dress", mas fica num segundo plano ali com "Time Slip", "Zoo", "Huff n Puff" e "Cool Hot Sweet Love".

- x -

TWICE - TT



Eu lembro que eu fiz um post super ácido gongando "TT" quando ela foi lançada por achar que o Twice não deveria ter se jogado tanto no aegyo, além de citar alguns outros defeitos que me fizeram desgostar dela. E aí, é mais um daqueles casos onde eu esperava algo e, por não terem me entregue exatamente o que eu idealizava, fiquei com um pé atrás.

Bom, isso ai mudou em janeiro (?), momento em que, por algum motivo aleatório, me viciei tardiamente no hino e passei a considerá-la a melhor do novo grupinho da nação. Uma pena isso não ter ocorrido lá por novembro, pois a real é que, caso eu fizesse meu top de 2016 agora, seria bem capaz de "TT" ficar lá entre as cinco melhores...

- x -

GIRLS' GENERATION - CATCH ME IF YOU CAN



Ooh, essa aqui é polêmica. Eu lembro que eu O-D-I-E-I "Catch Me If You Can" de uma maneira que eu jamais imaginaria que odiaria uma música do Girls' Generation. Eu não conseguia conceber que elas estavam lançando uma farofa tão trash e NUGU quanto essa. Porque é isso que "Catch Me If You Can" é, uma dessas bobagens curtíveis ironicamente que flopadas como Blady, Pocket Girls, BLACKPINK (é a MESMA fórmula de "Boombayah") e I.C.E lançariam e eu rolaria os olhos.

Só que a vida é uma loucura e a minha súbita paixão pela HyoYeon depois de "Mistery" me fez catar essa apresentação dela com o cabelo curtinho acima, rebolando para um caralho e jogando vários olhares sedutores para a câmera com a beleza natural dela, assistir umas 548 vezes e, *BOOOM*, quando vi, CMIYC já estava na minha vida não só pela zoeira, mas por eu curtir de verdade essa bosta. PORRA, HYOYEON, CASA COMIGO LOGO...

- x -

2NE1 - I LOVE YOU



Eu nem tenho uma desculpa cabível para essa aqui, até porquê, eu estava super stan de 2NE1 em 2012, visto o "Second Mini Album" ainda estar bem vivo na minha playlist diária com todos aqueles hinos atemporais (nota mental, fazer um review do segundo EP delas aqui no blog). Mas, sei lá, só não curti "I Love You" o quanto eu imaginei que curtiria. E isso durou por 2013, se estendeu por 2014 com a versão dela em japa no horroroso álbum que elas lançaram por lá, com a minha opinião mudando só em 2015, quando o mano do Asian Mixtape colocou ela no top 2012 dele.

Atualmente, "I Love You" compete em minha cabeça com umas outras duas músicas das falecidas pelo título de melhor troço lançado por elas em todos os tempos. Tem algo de ~místico~ no instrumental disso aqui que me desperta umas emoções meio sombrias que poucas coisas no Pop coreano conseguem parecido. E pensar que o 2NE1 poderia ter lançado uma dessas por ano de 2012 pra cá. Mas, né, YG...

- x -

LOONA (CHOERRY) - LOVE CHERRY MOTION



Essa aqui é a mais recente dessa lista e eu meio que já expliquei há uns posts, mas eu tendo a não curtir tanto esses números cintilantes de verão nos moldes do E-Girls. É açúcar demais, não faz o meu tipo. As únicas exceções que me vêm à cabeça nesse momento são "Bubble Pop", da Hyuna, e "Dream Girls", do I.O.I. Então, acabei não gostando tanto assim do debut da Choerry num primeiro momento.

Mas isso não durou nada, pois uns dois dias depois que soltei o post com a fanfic dela, eu já estava cantarolando o refrão como se minha vida fosse cercada de pôneis, fadas, duendes e eu andasse diariamente em meio a um arco-íris do amor, com maravilhosas pausas para ir ao chão junto com meus amigos trolls invadindo a porra toda quando o break piranhudo chega. Um hino desses...

- x -

EXTRA: PERFUME - PARTY MAKER



Só para não ficar apenas no K-Pop, vou usar meu extra opcional para a apocalíptica "Party Maker", do Perfume, considerada por mim como a pior da tracklist do "Level 3" durante um bom tempo.

As coisas só mudaram de figura ano passado, quando eu vi um monte de gente tratando a grotesca "Story" como a nova merda mais quente de todos os tempos e eu só conseguia pensar que todos estavam malucos, pois elas já haviam feito melhor nesse mesmo molde em "Party Maker". Pronto, foi o estalo para eu escutar esse jam novamente e me viciar. Hoje, é quase regra eu ouvi-la enquanto faço faxina aqui em casa. É o poder da farofa... 

- x -

E essas ai foram as minhas paixões à terceira ouvida.

Para seguir a corrente, tenho que indicar mais outros blogueiros de fundo de quintal, certo? Então, fica ai meu convite para o meu amigo Dougie, do Why, Dougie?, e para o meu fã Bruno, do já citado Asian Mixtape - duvido que ele participe de outra tag nessa vida, mas não vou perder essa oportunidade de ganhar alguns views em cima da fama dele espalhar essa atividade tão divertida para frente.

Até um próximo post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...