quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Pacotão de comentários sobre alguns dos animes da temporada de abril/2017


E aí que a temporada de verão dos animes já está para acabar e, em outro dos meus cômicos atrasos, mal comentei as produções animadas japas que saíram durante a primavera nipônica. Pois é, falta de tempo e animação para escrever qualquer outra coisa que não sejam uns parágrafos arrastando pra lama uns capopes toscões resultam nisso.

Ironicamente, eu até que assisti bastante coisa de abril, mas o excesso de episódios das temporadas antigas de Masterchef no YouTube de afazeres na vida em off não me permitirão escrever resenhas isoladas para cada um dos desenhos. Visto isso, decidi reunir num pacotão os comentários do que de mais relevante rolou nesse meio tempo. Não é muito, mas deu pro gasto levando em conta as vacas magras de janeiro...

Atom: The Beginning



Esse aqui é um prequel do classicão "Astro Boy", contando o início da vida adulta dos cientistas por trás do que viria a ser o primeiro robô com sentimentos, de modo que tudo a partir dali evoluiria para o que conhecemos desde sempre do universo do mestre Osamu Tezuka.

Sendo honesto, foi um dos melhores troços que vi esse ano. O roteiro é eficaz, a arte é ótima e ao buscar o traço de antigamente se diferencia do resto atual, os personagens, em sua maioria, empolgam quando em tela, não tenho do que reclamar. Além disso, é ótimo ver uma opção de anime que não apele para o erotismo, moe e outras bostas cancerígenas desse tipo. Assisti isso depois de terminar o banho de merda que é Eromanga-sensei e me pergunto até agora o porquê de não ter sido ele a se destacar com o público daqui em vez de tal nojeira pedófila e incestuosa...

Nota 9,0

- x -

Zero kara Hajimeru Mahou no Sho



Vi pouca gente comentando esse. Ao que parece, nesse nicho de fantasia, Suka Suka acabou despertando mais a curiosidade da galera. Tem uma bruxa, um homem tigre, eles viajam o mundo em busca de um livro mágico.

Eu curti as tramas políticas e ideológicas exploradas aqui, o background mostrado dos personagens é interessante e todo o conceito impregnado nele costuma me agradar. Não chega a ser um dos maiores destaques de 2017, mas foram horas gastas de maneira divertida...

Nota 6,5

- x -

Clockwork Planet



O mundo foi pra merda, mas conseguiram consertar ele convertendo tudo em engrenagens. Nisso, um moleque apaixonado por mecânica tem a incrível habilidade de escutar tudo com uma eficácia fora do comum. Certo dia, uma androide cai em sua vida e uma porção de coisas loucas envolvendo o governo acontecem a partir daí.

Eu esperava um pouquinho mais desse aqui por ser do mesmo criador de "No Game, No Life", mas rolam alguns furos e aleatoriedades no roteiro que incomodam com o passar do tempo. Porém, a história é divertida, o traço mais infantilizado é interessante, os personagens são bem legais e, novamente, foram horas que gastei me divertindo. Quer dizer, é pra isso que animes servem, né? A interação entre os protagonistas, em especial, me agrada bastante, com a brincadeirinha dela sentir ciúmes e se jogar pra cima dele e tudo mais...

Nota 6,0

- x -

The King's Avatar



Num mundo onde um jogo online é a merda mais quente de todos os tempos, um dos jogadores mais famosos e premiados do nicho é expulso da companhia onde ele trabalhava como e-atleta, sendo obrigado a ficar um ano afastado do meio profissional por problemas contratuais. Nesse meio tempo, ele recomeça o game num novo servidor, com uma nova conta, um novo personagem e vemos a história correr tendo isso como engate.

Achei esse bacana. A China ainda não aperfeiçoou a técnica de montar bons animes, com a maioria dos que saem de lá precisando sempre de algumas aparadas de arestas. "The King's Avatar", no caso, sofre com a lentidão e os diálogos são meio truncados em certos momentos, mas a história, emocionante, consegue convencer assim mesmo. Recomendo...

Nota 7,0

- x -

Renai Boukun



Uma cupida-otaku-cosplayer-pseudo-shinigami-filha-de-deus-e-crush-do-diabo tem o poder de juntar casais quando seus nomes são escritos lado a lado num livro. Apenas pela diversão, ela decide entrar num relacionamento poliamoroso com um cara, a menina mais gata da escola (que, na verdade, é a filha prometida de um clã de assassinos) e a irmãzinha dela (que tem o poder de repelir coisas e também faz parte de um clã por debaixo das sombras, além de ser apaixonada pela irmã mais velha).

Esse aqui é TÃO BOM!!!1 Ele é muito mais que a "paródia romântica de Death Note" que muitos estão pregando por aí. "Renai Boukun" é genial em pegar todos os clichês possíveis de animes de antigamente e zombar deliciosamente de tais vícios, com um roteiro maravilhoso de acompanhar, episódios fantásticos e sei lá quantos elogios eu puder colocar aqui nesse parágrafo. Em minha cabeça, está competindo com "Kobayashi-san chi no Maid Dragon" pelo título de melhor animação japa de 2017...

Nota 9,0

- x -

Sekai no Yami Zukan



A ideia de mini episódios contando histórias de terror num clima um pouco mais adulto e macabro me soou interessante num primeiro momento, mas toda a produção é envolta numa preguiça tão miserável que eu não consegui sentir absolutamente nada enquanto assistia isso. Uma pena...

Nota 2,0

- x -

Makera Na!! Aku no Gundam



Outro anime de episódios curtinhos, mas que vai ao total oposto do "Sekai no Yami Zukan" aí em cima. Temos um alienígena que decide vir para a Terra com seus dois empregados e ~conquistá-la~. Porém, ao dedicar mais tempo em explorar os pontos turísticos das metrópoles japonesas que fazer qualquer coisa para dominar a raça humana, sua nave acaba pegando fogo, com os aliens precisando se virar para levar uma vida normal em sociedade.

Assisti os episódios todos numa sentada só, tamanha foi a capacidade dos roteiristas de amarrarem a narrativa de modo gostoso e engraçado de ver. Outro destaque desse ano...

Nota 8,5

- x -

E é isso aí. Esse foram os títulos que me interessaram da temporada de primavera. Eu deixei de assistir alguma coisa imperdível e deveria corrigir isso agora?

Daqui pra frente, vou focar em terminar o que já comecei da temporada de verão e tentar soltar os reviews numa periodicidade mais aceitável. Se não rolar, no final de outubro jogo tudo em outro pacotão assim... -q

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...