terça-feira, 27 de junho de 2017

BoA Jackson está de volta e ainda é a rainha do K-Pop com 'Camo'


Está muito bom ser capopeiro nesse fim de junho. Ontem, em especial, foi um dia e tanto, com uma porrada de gente relevante voltando/debutando em faixas acima da média. Não rolou tempo de comentar tudo, mas uma das vantagens de ter blog fundo de quintal é que uma pauta não envelhece tanto de um dia para o outro.

Enfim, aqui vão os meus dois centavos sobre Camo, comeback da BoA...



A BoA é um dos atos asiáticos que, em minha cabeça, estão desde muito tempo num panteão divíno de artistas musicais vindos lá da outra parte do mundo. Isso, provavelmente, vem do fato de eu acompanhá-la desde que comecei a escutar música Pop oriental através de soundtracks de animes e web rádios desse segmento. Sim, conheci a BoA mesmo antes de saber que o K-Pop existia. Sim, sou daquela turma que jurava que ela era japonesa. Sim, meu primeiro contato com ela foi através de uma OST de Inuyasha. Sim, estou envelhecendo.

Chega até a ser estranho esse ser o primeiro post que dedico somente à ela aqui no blog. Tem quase um ano que rebutei isso aqui de uma cópia debochada do Animation Info para um filho bastardo, feio e pedante do Asian Junkie com o Mais de Oito Mil e, se não me engano, o único momento onde a cito é em um top relembrando faixas de 2015. Que pecado.

Por outro lado, até que faz sentido, visto nesse meio tempo ela, tanto na Coreia quanto no Japão, não ter lançado nada musicalmente memorável. Felizmente, isso mudou agora, pois "Camo" já dá indícios de ser uma das canções definitivas de 2017 - comigo, é claro.

Bicho, que música boa! Eu brinquei ontem no post da Heize que a BoA tinha soltado o seu Michael Jackson interior nisso aqui, mas a real é que "Camo" é, nitidamente, algo que podemos associar como "sonoridade BoA", visto essa mistura de R&B com Pop eletrônico, inspirada não só no MJ, mas também na irmã, Janet, ser bem o que ela e outros artistas adaptaram com pequenas variações em suas respectivas discografias durante boa parte dos anos 2000.

Adoro a escolha instrumental mais tensa, meio mecânica até, o modo como os versos caminham pro pré-refrão mais etéreo e como o refrão propriamente dito é extremamente suingado. É simples, mas eficaz. Não há malabarismos, não há a intenção de ser vanguardista ou andar com as modinhas. É a BoA fazendo o que de melhor ela sempre fez.








O MV está visualmente impressionante, alternando cenas dela executando a coreografia com os bailarinos e se camuflando no cenário através da tecnologia. Excelente. Novamente, é algo que eu espero da BoA em vez de vídeos com animações bonitinhas ou ocidentais aleatórios curtindo um passeio em NY.

Uma pena parecer existir um certo descaso por parte da SM em tudo o que vem envolvendo-a. Esse clipe era para ter saído ontem 6 da manhã daqui do Brasil no YouTube, mas acabou sendo upado depois das 10 da noite, junto com um PV do single japa novo do Taemin. Além disso, isso aqui é só um single, que nem será divulgado de maneira habitual, sendo que foi atrasado inúmeras vezes em prol de lançamentos de outros atos da empresa. Cadê LP novo?

Enfim, mais um lançamento bacana. E pensar que ainda tem Lee Hyori, Shannon, Hyolyn e mais numa chuva de solistas nos próximos dias. Que mês (e semana) incrível pra ser capopeiro.

---

Stellar cabalísticas ainda hoje.

2 comentários:

  1. A qualidade dos lançamentos dessa última semana vão me deixar mal-acostumada,com o hype pra julho lá em cima @_____@ essa música da BoA é uma das melhores até agora,JinSoul who?? Só me dá uma coisa com a SM,a mulher tem ANOS de carreira,nome da casa, basicamente estabeleceu kpop e foi embaixadora desse no Japão... E não teve nem apresentação no Raul Gil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tá parecendo que a SM tá com má vontade pra cima dela. Bizarro.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...