segunda-feira, 19 de junho de 2017

Mas nem todo o meu biasismo pelo 9MUSES conseguiu fazer 'Remember' funcionar comigo


O 9MUSES, aleatoriamente, acabou se tornando nesses anos de capopeiro um dos meus grupos favoritos. E isso nem aconteceu pela ideia inicial dele ser formado por 9 garotas com beleza acima do normal, inspirada nas nove musas gregas olimpianas, nem por eu me afeiçoar a uma integrante em específico ou mais de uma, até porque o line up aqui sempre foi extremamente instável, sim por uma das coisas que a maioria das pessoas acaba por esquecer quando tratamos de K-Pop: o repertório.

Pois é, meus caros. Por mais que o 9MUSES não tenha tido sorte em charts e jamais tenha conseguido se estabelecer num escalão minimamente razoável entre os girlgroups sul coreanos, a Star Empire sempre teve o cuidado de associar a banda a produtores extremamente competentes que lhes deram um monte de faixas que sempre variavam entre boas e ótimas. E foi isso que me fez curti-las tanto nesse tempo todo.

Uma pena que agora nem disso eu poderei me gabar mais, já que Remember é uma merda horrível...



E honestamente, costuma ser difícil eu achar uma música coreana ruim como estou achando essa. É bem comum que eu acabe não curtindo certas faixas por não me identificar com com os gêneros escolhidos e por isso elas não me despertarem replay factor, ou por achar que as interpretações colocadas pelos grupos/solistas não foram marcantes o suficientes para que elas se destacassem na multidão... Mas achar que são ruins? Difícil.

Os casos mais recentes que me vem à cabeça, fazendo um certo esforço até, são "Happiness", do Red Velvet, e "Bang Bang Bang", do BIGBANG, e ambas as músicas já tem mais de um ano. "Remember" é a mais nova nessa lista.

O problema aqui é que a impressão final é de que tentaram costurar algumas ideias diferentes na faixa, mas não conseguiram fazer isso de maneira competente, de forma que soasse inorgânico e estranho aos ouvidos. Faltou acharem uma intersecção entre a proposta mais bond-song, com os acordes de guitarra e a atmosfera soturna, e os sintetizadores uptempo mais cintilantes.

A disposição eletrônica do pré-refrão é apática demais e não dá conta do batidão que vem em seguida, dando a ideia de que ele simplesmente surge do nada, apenas porque quiseram que ele aparecesse ali. Isso me incomoda demais.

E isso me parece ser algo de finalização mesmo, pois algumas outras canções nesse mesmo molde vem sendo lançadas de uns tempos pra cá e funcionaram bem mais em suas respectivas propostas...



Em "Hate", o Skrillex montou pro 4MINUTE uma faixa com duas sonoridades diferentes, mas que acabavam se juntando corretamente por o tempo da faixa já ir aumentando e recebendo acréscimos eletrônicos de dubstep já no segundo verso, de modo que, quando ela estoura no refrão, há uma certa coerência em andamento que se sustenta, ainda mais por a música continuar nessa pegada mais forte após ele...



Em "Wannabe", que eu amei e todos vocês parecem ter odiado, temos uma música com mais ou menos o mesmo andamento do inicio ao fim, com a Hyoyeon alternando entre frases mais rápidas nos versos e um refrão cantado de maneira mais suave. No entanto, o que acaba se diferenciando é justamente o instrumental, que varia entre o eletrônico nas partes rimadas e algo mais bigband surf rocker no refrão. Não existir uma variação de tempo faz com que ela seja totalmente uniforme, coisa que não rola em "Remember".

Mil vezes melhor seria, nesse caso, se as quatro musas lançassem mesmo duas músicas diferentes, de modo que teríamos mais um número retrô/tocado e mais um número Dance, sendo totalmente coerente com a dualidade que sempre imperou no repertório delas. Pena.

Ao menos, temos as três bonitas restantes esfregando suas belezas divinas em nossas caras por quase cinco minutos.








A propósito, a SungA ainda "faz parte" do grupo, mas está em hiato por sei lá qual motivo. O contrato dela com a gravadora irá terminar agora em agosto, levando em conta que ela também não participou do 9MUSES A ano passado, é bem provável que ela já não renove e o que sobrou seja só isso ai mesmo.

Pra ser bem honesto, caso essas quatro ainda continuem na Star Empire após esse comeback, acho que seria muito mais interessante se as transformassem num novo girlgroup, com um novo nome, começando uma nova marca. Infelizmente, o 9MUSES nunca aconteceu, é a vida. É bizarro acreditarem que esse título poderá trazer mais visibilidade às quatro. A Hyuna não está mais ai, a Euaerin e a Minha também não, a SungA deve se mandar logo, Kyungri também nem deve durar muito. A própria Sojin é mais famosa por ter feito outras coisas fora dai.

De 9 mesmo, só o número de ex-integrantes, porque não há mais identidade.

---

A propósito, e o debut da OMZM, quando que a Star Empire vai soltar? Tinham que ter aproveitado o timing do spotlight que a Hyeri ganhou junto com a Sojin naquele programa lá com as minas do After School e do Tahiti. Pelo visto, vão enrolar ainda outro ano até que ninguém mais se importe com ninguém do Produce 101.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...