segunda-feira, 29 de maio de 2017

TAG | Eu respondo, vocês respondem


Olá, meninaaaaaaas. Como estão? Eeeeu sou Igor Lunei e essa aqui é mais uma tentativa minha de me equiparar com outros blogueiros de bem menos idade que eu, participando de, vejam só, mais uma tag onde abro o meu coração sobre coisas da vida... *o*

No caso, essa "Eu respondo, vocês respondem" começou lá no Old New K-Pop, novo blog da icônica Vespaquita em parceria com o Ethan, formando praticamente uma versão fundo-de-quintal do Trouble Maker. Quem me marcou nessa foi o 9nho Adriano (sempre ele), do The Misconceptions Of Me, maknae da blogosfera asiática brasileira.

A tag consiste em, basicamente, eu contar uns troços sobre a minha trajetória inicial no meio capopeiro. Então, preparem-se para muitas revelações sobre o Lunei tosquíssimo dos anos 2000, que achava que a BoA era japonesa, ia para lan houses queimar CDs, passava tardes inteiras escutando rádios online e escondia de todos os amigos otakus que gostava de Pop coreano, mas ia até o chão quando o break de "The Boys" chegava...

Resultado de imagem para the boys gif

1) Como e quando você conheceu o K-Pop?

Vocês sempre arrumam um jeito de eu entregar minha idade, né? Mas okay, vamos lá. Isso ai precisa ser dividido em duas partes. A primeira eu respondo aqui e a segunda junto com a próxima questão.

Eu sempre consumi troços vindos lá do oriente, em especial do Japão. Frequento eventos de anime com alguns amigos desde o ensino fundamental, onde arrumávamos DVDs piratas e demais bugigangas de animes, tokusatsus e scans de mangás (sim, as pessoas se davam ao trabalho de catar scans online, traduzir e colocar em DVDs virgens para vender), além de aqui em casa a minha família sempre ter tido o costume de me comprar revistas em quadrinho, especializadas em jogos e, vejam só, animes, para incentivarem minha leitura.

Quando a internet chegou aqui no meu bairro e ocorreu o boom de lan houses, eu passei a assistir e baixar animes online. E então, comecei a escutar as OSTs de tais desenhos, baixá-las e ouvir no meu tosquíssimo aparelho mp3 à pilha. E ai conheci blogs e fóruns que tratavam desse assunto e disponibilizavam álbuns inteiros de artistas nipônicos para download. Ayumi Hamasaki, Koda Kumi, Puffy, Sheena Ringo, Asian Kung-Fu Generation, BoA (!!!), Capsule, Utada, conheci todos esse ai nesse período. A propósito, isso foi na primeira metade dos anos 2000. Logo, nem Orkut era popular por aqui, a internet era só mato.



"Ain, Lunei, mas por que tu tá falando de J-Pop se a tag é sobre K-Pop, seu tosco aleatório que não odiou o comeback do iKON?" vocês devem estar se perguntando agora. Pois bem, é porque foi justamente o J-Pop que me levou ao K-Pop.

Mais pra frente na linha do tempo, quando eu comecei a ter computador e internet em casa, acabei me tornando ouvinte de várias rádios online que tinham como temática essa fatia otaco a qual eu pertencia. Blast, Animix, J-Hero (que eu acabei fazendo parte anos depois), todas tocavam não só J-Pop, como C-Pop, Thai-Pop e, vejam só, K-pop.

Obviamente, na época, eu achava que era tudo japa. Então, mesmo tendo escutado coisas como "Nobody", "Tell Me", do Wonder Girls, "Abracadabra", do Brown Eyed Girls, "Sorry Sorry", do Super Junior, "Gee", do SNSD e vários outros capopes, foi só lá pelo segundo semestre de 2010 que eu assimilei que aquilo não era nipônico, que a Coreia do Sul tinha um cenário musical bem construído e que havia muito a se explorar. E tudo foi a partir do que me recordo ter sido o primeiro MV que assisti...

2) Qual o primeiro MV de k-pop que você assistiu?



Foi com "I My Me Mine" que eu me envenenei. O mais próximo da minha vida que tive de entender o que era uma girlband até então tinha sido anos antes com o Rouge (talvez também com o Destiny's Child? Não lembro...), então ver um grupo de cinco asiáticas voluptuosas cantando e dançando um batidão datado e isso ser levado a sério e não na ironia acabou me capturando de vez. E ai, fui pesquisando mais e descobrindo que parte das faixas que tocavam nas já sitadas web rádios eram, na verdade, coreanas. Assisti mais e mais MVs, escutei os álbuns, EPs e aqui estamos.

3) Qual foi a primeira impressão que você teve do K-Pop?

Pra ser honesto, não foi das melhores. Eu tinha uma certa vergonha de curtir K-Pop nesse começo, pois... Bom, pois o meio otaku é MUITO homofóbico e o Pop coreano desde sempre foi taxado como "coisa de menininha". Pensem: se ser otaku é o mais baixo e vergonhoso escalão do ~mundo nerd~, imaginem gostar de algo que nem os otakus gostam? Vale lembrar que ai eu ainda era um adolescente espinhento imbecil, sem qualquer bagagem da vida, pouca experiência com tudo e um círculo social bem limitado. Hoje, creio estar mais evoluído, a maioria das pessoas que convivo são bem diferentes de mim, cresci e minhas ideias a respeito de quase tudo à época mudaram bastante.

Por algum tempo eu escondi dos meus amigos (off e on) que gostava de K-Pop, mas isso não deve ter durado nem dois anos, pois já em 2012 eu estava com minha panelinha do ensino médio rebolando a bunda com "Mister" e "So Cool" num Anime Family da vida. Vídeos com isso jamais serão divulgados...



A coisa mudou tanto de figura que até monografia sobre o assunto eu comecei a escrever... E parei, pois encontrei um tema mais interessante depois... -q

4) Você prefere girlgroup, boygroup ou solo?

Eu não desgosto de nenhum desses, mas é bem mais comum que girlgroups lancem faixas que me agradem mais que os outros dois. Talvez por a quantidade de solistas ser bem baixa e por os boygroups insistirem e manter conceitos sonoros e estéticos que não me atraiam tanto, como essas tentativas de pagar de fodões em raps mal feitos (eu escuto Lauryn Hill desde criança, se esforcem mais) ou baladinhas R&B demasiadamente inespecíficas. Grupos femininos são mais legais, mais ousados e variados.

Imagem relacionada

5) Que músicas e MVs você mais gosta e por quê?

Olha, dos anos mais recentes vocês podem ver nos tops que fiz de 2016, 2015 e 2014. Também estou para soltar um top 2013 já já. É sempre muito difícil pra mim escolher apenas um para cada um desses, por isso esses formatos em rankings acabam sendo mais satisfatórios, pois é como se, vá lá, todos do top 10 fossem #1 pra mim.

Pensando por alto, de anos anteriores eu gosto muito de "Abracadabra", do Brow Eyed Girls, "Bonamana", do Super Junior, "I My Me Mine" e "Muzik", do 4MINUTE, "Genie", "The Boys" e "Gee", do SNSD, "2 Different Tears", do Wonder Girls, "Mister", "Jumping" e "Pandora", do KARA, "Sexy Love", do T-ara, "Bloom", da Gain, "Hot Summer", do F(x), "Girls On Top", da BoA, "U-Go-Girl", da Lee Hyori... E a lista segue com mais dezenas de faixas.

Já sobre MVs, a coisa fica mais fácil de delimitar:







Os três videoclipes são incríveis, maravilhosos e me fazem ter vontade de assisti-los em vez de apenas serem panos de fundo para as músicas. No caso de "Secret", essa deve ser uma das produções visuais da indústria fonográfica mundial mais lindas dessa década. Já "Catallena" conquista pela bizarrice de misturarem aegyo com erotismo japonês, sendo o ápice do Orange Caramel como grupo e do DigiPedi como diretor.

O que parece mais deslocado entre esses é o de "Copy & Paste", mas creio que esse seja o melhor MV do que viemos a associar como "estilo-caixa-da-SM", com a BoA dançando de maneira quase hipnótica, me despertando a vontade de acompanhar cada movimento feito, algo parecido com o que a Rihanna fez anos mais tarde com Where Have You Been.

6) Qual seu grupo ultimate e por quê?

Eu não sou tanto de ter grupos ou idols ultimates, pois estou nessa mais pelas músicas que pelas celebridades em si. Porém, devo confessar que qualquer coisa envolvendo o F(x) acaba despertando a minha atenção e que elas são as únicas que me fazer esperar por seus lançamentos.

Resultado de imagem para f(x) 4 walls gif

7) Quem é seu ultimate bias e por quê?

O mais próximo que tenho disso é a Hyuna, pois gosto bastante dela e, por associação, acabo gostando de quase tudo o que ela lança e se envolve. Mas ela também tem pé quente e acaba dando sorte de sempre trabalhar com bons produtores, então não é como se eu só curtisse as faixas e clipes dela apenas por biasismo.

Resultado de imagem para triple h 365 fresh gif

8) Grupos que você não gosta e por quê?

O pior é que eu não tenho nenhum que eu realmente desgoste a ponto de nem ouvir o que de novo eles lançam. Talvez o BIGBANG possa ocupar essa posição, pois o repertório deles, em sua maioria absoluta, é um lixo execrável, inaudível, uma vergonha alheia que nem o saudosismo conseguiria me ajudar a suportar. Entretanto, mesmo eles já conseguiram acertar bastante com "Sober" e "Bae Bae", logo, não tem porque eu ter implicância ou qualquer coisa do tipo. Eles lançarão coisas, eu escutarei, caso goste, manterei na playlist, caso desgoste, seguirei minha vida.



- x -

E é isso ai, meus queridos. Não sei se tenho uma vida tão interessante a ponto de o modo como eu comecei a ouvir K-Pop entreter vocês, mas espero que tenham curtido. Particularmente, gosto mais de fazer perguntas do que de responder (culpa da faculdade de Jornalismo?), então espero que nenhuma das respostas tenha soado desconfortável ou coisa parecida.

Sobrou alguém para indicar? Acho que todos da blogofera-capopeira-fundo-de-quintal já foram. Se alguém quiser participar, deixe as respostas ai nos comentários.

E confiram também os posts dos colegas Carlos Dalla Corte (meu eterno ríval), Sowon Xiita (com cataclísmicos 84 comentários, rei da audiência), Dougie (Gain da blogosfera) e C-andy Sugar (que acabou de debutar).

---

Eu lembro que ia fazer uma piada com o Psy e a Sabrina Sato, por isso coloquei a imagem deles no post, mas esqueci qual era. -q

2 comentários:

  1. Aproveito pra panfletar a minha :)
    https://paredeinquebravel.wordpress.com/2017/05/30/%ef%bb%bf-repostando-tag-eu-respondo-voces-respondem/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloquei o link no final aqui do post junto com o dos outros que também fizeram. \o

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...