sábado, 11 de março de 2017

Raspa Semanal #7 | Eric Nam, Somi, B.A.P, BTOB, DAY6 e +


E aqui estamos com mais uma raspa semanal, reunindo tudo o que poderia aparecer aqui no blog ao longo dos últimos dias, mas que acabaram não surgindo, ou por falta de tempo deste que vos escreve, ou por acreditar que, sozinhas, tais pautas não renderiam bons posts solos.

Sem mais delongas, vamos lá...

ERIC NAM X SOMI - YOU, WHO?



Honestamente, eu não odiei essa faixa o tanto que é obrigatório odiar esses singles acústicos engomadinhos que saem semana sim, semana não lá na Coreia do Sul. Talvez por ele ter um andamento um pouquinho mais acelerado e por a voz da Somi, impressionantemente, ser um pouco mais distinta e memorável que a da maioria das meninas idol da mesma linha pré-vinte e tantos dela. É claro que eu já terei esquecido que isso aqui existe semana que vem, mas ai já vai mais da minha subjetividade e do que costumo escutar com mais frequência que da qualidade da canção...

- x -

CHERRY COKE - LIKE I DO



Eu não tenho a mais remota ideia de quem seja essa Cherry Coke, mas vi vários copopeiros hipsters panfletando esse MV no Twitter como se fosse a salvação de nossas almas em forma de música. Acho que canções alternativas assim, para que funcionem comigo de maneira correta, tem que ter algum punch, algo que de uma vontade maior de escutar mais e mais vezes, como ocorreu ano passado com Luna, da Alice Vicious. Essa "Like I Do" não engrena em momento nenhum e, para piorar, é curta demais, deixando a impressão final de que tudo não passa de uma intro ruim...

- x -

JUSTIN OH - JEKYLL & RIDE (ft. HYOLYN)



Parceria do DJ e produtor Justin Oh com a Hyolyn, do Sistar. Eu gosto da maneira como mesclam os ícones sonoros orientais com o EDM, da voz da Sabrina Sato sendo usada de maneira correta, do MV sombrio. Pra mim, tudo muito bom...

- x -

B.A.P - WAKE ME UP



Eu fico feliz com um grupo relativamente grande como o B.A.P usar sua visibilidade para colocar em pauta a banalização de problemas psicológicos, como psicopatia, depressão e transtornos alimentares (leiam mais sobre isso nesse post aqui). E fico também feliz com isso sendo feito usando uma música razoavelmente boa. Ela funciona, mesmo não fugindo de nenhum maneirismo habitual de midtempos dentro do K-Pop, aqui com alguns elementos de Pop/Rock que soam bem agradáveis. Ponto para o B.A.P. E já são dois pontos seguidos, visto que ano passado eles entregaram a toscamente boa That's My Jam, que eu totalmente esqueci de incluir em meu top 40 de melhores de 2016. Quem diria, não?

- x -

BTOB - MOVIE



Já o BTOB... Bom, nhé. A impressão que eu tenho em "Movie" é que falta algo. Sei lá como explicar isso. Parece que o refrão demora demais para chegar e que os versos que vem após ele não se diferenciam muito, fazendo com que exista uma linearidade pouco apetitosa. E eu destaco esses defeitos mesmo tendo curtido a faixa, viu. Vai ver que é por eu adorar Daft Punk e isso ai estar bem "Random Access Memories", ou pelo MV bacana. Vamos ver se vai durar na minha playlist...

- x -

DAY6 - HOW CAN I SAY



I Wait segue, até agora, como a minha favorita precoce de 2017. Então, é meio óbvio que eu curti "How Can I Say", visto essa ser quase e mesma canção, com os mesmos elementos que me agradaram na anterior. Será que o DAY6 ocupará duas posições no top 10 aqui do blog em dezembro? (ai várias girlbands e solistas vão e lançam coisas melhores nos próximos meses e nem no top 40 eles entram, btw)

- x -

ROMEO - WITHOUT



Olha o Brave Brothers atacando novamente nessa mesma semana. Enquanto o rala tcheca do Brave Girls trazia o lado mais farofeiro que ele costumava dar para o Sistar em começo de carreira, essa "Without" é, basicamente, um midtempo que ficaria em casa na hecatômbica trilogia do AOA em 2014. Adorei. WTF todos esses boygroups realmente mandando bem nos últimos dias... 

- x -

BLANC7 - YEAH



Menos esse troço chato aqui que uns tais de BLANC7 resolveram soltar e, por razões completamente aleatórias e inimagináveis, o fandom brasileiro resolveu abraçar. "Yeah" até seria um Dance legal se não desacelerasse toscamente após o refrão. Brasileiras, controlem-se, ou vão parecer tão ridículas quanto eu no próximo parágrafo...

- x -

ELENCO DA SEGUNDA TEMPORADA DE PRODUCE 101 - PICK ME



Essa Merda... ESSA MERDA... Eu amei essa merda. "Pick Me" é uma música R.I.D.Í.C.U.L.A, datada pra caralho (fede a Black Eyed Peas e David Guetta no final da década passada), é cadoníssima, tem uma coreografia que é pura vergonha alheia... MAS EU ADOREI!!!!!! De quebra, ainda podemos ver vários moleques assustadores dançando como se fossem idols de um AKB48 da vida, exagerando na alegria como se suas vidas dependessem disso (WTF O MOLEQUE DE 13 ANOS OVERREACTING EM 1:02) e pescar ainda alguns personagens que poderão nos proporcionar momentos de puro constrangimento televisionado nos próximos meses, como magrelo com cabelo cor de mijo no centro, Wesley Safadão dando tchau para a câmera e os tios do NU'EST sendo forçados a fazer isso por sua gravadora...

- x -

E é só isso ai mesmo por essa semana, meus caros. 

Tenho sofrido de falta de tempo nesses últimos dias, mas pretendo muito em breve soltar algumas matérias mais diferentes, tanto do nicho otaku (se kami-sama me der forças para assistir Digimon Tri), para o nicho jotapopeiro (pode entrar, Koda Kumi) e pros capopeiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...