segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Com 'Yes No Maybe', Suzy traz o melhor single de uma miss A fora do grupo


E ai que o tal mini-álbum solo da Suzy, do miss A (o grupo ainda existe?), já está entre nós e, surpreendentemente, a title track é ridiculamente melhor do que eu imaginava ser.

Se me permitem, vou pular mais introduções e já partir direto para meus comentários. Confiram ai o MV de Yes No Maybe e já conversamos...



Eu não sei se é por eu estar com uma certa boa vontade nesse início de ano para com os releases vindos da Coreia do Sul, por estar carente de sonoridades mais adultas inseridas em tal cenário ou por as minhas expectativas para algo solo vindo da Suzy terem sido inexistentes, mas eu realmente curti isso aqui. Bom, talvez por estar genuinamente bom e eu ter essa mania de querer justificar tudo em vez de só curtir o que me é colocado.

"Yes No Maybe" possui um ótimo uso de sintetizadores eletrônicos, que não se tornam farofeiros em momento algum e, em contrapartida, jamais se resguardam em uma zona "hipster" pretensiosa, entregando um Pop classudo, bem interpretado e com um refrão bastante grudento.

Na verdade, isso é algo que eu esperaria de um comeback  da HA:TFELT, não de uma miss A. Digo isso não só sonoramente, mas esteticamente, já que o MV segue a linha mais cinematográfica, com uma história e cenas externas bastante melancólicas, como vimos antes em "Ain't Nobody".







No mais, gostei de tudo. E o videoclipe ser bem mais oriental que ocidental, usando os caracteres coreanos, exibindo a cidade e a vida noturna, me agradou demais, pois denota uma evolução ao não se prender no padrão americanizado de alcance mundial.

Eu entendo o papel do K-Pop e todos os maneirismos que envolvem ele, quase sempre prendendo-o num formato básico pré-estipulado para grupos masculinos, femininos e solistas de ambos os sexos. Eu aceito isso, pois várias coisas boas são geradas nessa forma. Entretanto, é muito bom quando alguém vem com uma proposta diferente, mas "orgânica", pegando referências de diversos lugares e traçando seu próprio caminho dentro do nicho.

Os planos aéreos em vídeo, a câmera carregada na mão, a escolha de fotografia, tudo remete ao cinema oriental. Os ícones sonoros explícitos na utilização dos synth mais reverberados, assim como a própria melodia e levada na back track gritam ao cenário eletrônico alternativo europeu que acabou servindo de inspiração para o resto do mundo entre o final dos anos 70 e o início da década de 80.

Curti bem mais que tudo o que a Jia, a Fei e a Min lançaram fora do grupo. Vai ver, o favoritismo do público e da gravadora sobre a Suzy realmente estava certo e coerente. Quem diria, sim? Não? Talvez?

3 comentários:

  1. Não esperava um trabalho assim vindo da Suzy. Realmente surpriendeu, tanto a música, o MV está incrível, fotografia, plot twist bem parecido com um filme.
    Logicamente a música e o álbum está bem nos charts, essa mulher é poderosa.
    Estou absmada com essa nova faceta diferente e madura da queridinha da nação. Além disso tá na hora da JYP dar um destino definitivo pro miss A, . Com Suzy nos planos , o disband vem.
    Fighting Suzy !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou curioso para saber o destino do miss A na JYP, já que eles deram trabalhos fora do grupo para todas as integrantes do ano passado pra cá. O pior é que se rolar disband mesmo, é bem provável que nunca ocorra um anúncio oficial, pois a JYP tem isso de não informar ao público o que estão fazendo, vide deixar o Wonder Girls anos na geladeira e nem comentarem nada do 2AM, que nem me lembro mais se teve um teve um anúncio oficial de disband.

      Excluir
    2. Tenho a hipótese de um último comeback pro grupo e depois disband. Só resta esperar o destino de cada integrante, Suzy continuará na empresa, Fei na carreira solo ou voltando pra China, Min é uma incógnita.
      Depois do fim do miss A o velho irá criar outro grupo, conterá a Somi eu acho.
      Concordo que a JYP é bem sorrateira, nem anunciam direito.
      Não sei se é verídico, as Wonder Girls já saíram de lá. :(
      O 2AM acabou em 2015 se não me engano.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...