terça-feira, 17 de janeiro de 2017

SeoHyun manda bem com R&B 2000's em 'Don't Say No'


Até ontem, eu não tinha a mais remota ideia de que a SeoHyun, do Girls' Generation, iria ter um debut solo. Então, me foi bem aleatório quando o YouTube sugeriu o teaser do single dela na minha Home e, minutos depois, o 9nho lá do TMOM compartilhou no Twitter um post sobre a canção.

Ou seja, eu não tinha qualquer expectativa sobre isso. Ainda mais por ela acabar funcionando como elenco de apoio não só no line up das soshis, como no da subunidade infla ego aleatória com a TaeYeon e a Tiffany. O que eu poderia esperar disso?

Vejam ai o MV de Don't Say No e já conversamos sobre...



Cacetada, que música boa!

Eu gosto bastante de a SM Entertainment estar sabendo lidar com a enxurrada de solos que eles vem lançando com integrantes de girlbands de 2015 pra cá, atribuindo à cada idol uma sonoridade específica e que se destaca tanto das demais solistas como do que é feito em seus grupos originais.

Falando isoladamente sobre o SNSD, temos a Tiffany apostando num Electropop oitentista bem eficaz, a Yoona seguindo pelo caminho das ballads mais emotivas, a minha namorada, HyoYeon, soltando sua Janet Jackson interior e a TaeYeon... Bom, a Tae está atirando para todos os lados, mas vamos ignorar isso para que esse paragrafo faça sentido, tudo bem?

Agora, temos a SeoHyun revivendo aquele Pop/R&B que era feito pela Mariah Carey nos anos 90 e foi ainda reaproveitado pela própria Mimi durante os anos 2000, junto com outros nomes como Jennifer Lopez e Christina Milian, além de ter sido requentado mais uma vez há alguns anos pela Ariana Grande.

Aqui as coisas são feitas de uma maneira a soar mais Pop e menos Urban, o que me deixa bem feliz, pois os produtores podem pesar mais a mão nos releases da minha namorada, a HyoYeon, e termos aqui novamente o embate entre o melódico (Mariah) e o rampeiro (JLo), como se estivéssemos há 15 anos, com Sabrina Parlatore fofocando sobre tal rivalidade na MTV e SeoHyun dizendo que não conhece minha namorada, HyoYeon, pessoalmente, mesmo elas sendo da mesma gravadora, compartilharem os mesmo produtores e...

Resultado de imagem para mariah carey i don't know her gif

Tá, parei com as fanfics.

"Don't Say No" é uma ótima canção e eu fico até com um pouco de ranço por ela não ter sido lançada pela Hyolyn ou pela Ailee, que meio que estavam migrando para algo parecido em One Step e Insane, mas acabaram descambando para outros estilos quando soltaram seus respectivos lead singles.

A maneira como a bateria eletrônica interage com o teclado e toda a levada que surge a partir disso emula com perfeição as referências já citadas. Como consumi bastante esse tipo de som enquanto mais novo, adorei.

Jolin Tsai Concept?



Minha única ressalva nisso é quanto ao MV. Enquanto a SM tem sido bastante eficaz em atribuir uma identidade sonora a seus atos, o mesmo não é feito visualmente. A impressão que eu tenho é 90% dos videoclipes vindos de artistas da empresa de "Automatic", do Red Velvet em 2015, pra cá saem da mesma forma. Mesmas cores, mesmos jogos de câmera, mesmos takes e expressões ~diferentonas~. Ficam ruins? Não. Só que também não são originais.



As demais faixas do EP são igualmente muito boas, também seguindo rigorosamente os maneirismos do lead single. Não sei se eu tenho muito o que falar delas separadamente, por isso não pretendo fazer um Album Review, mas fica aqui a minha opinião positiva sobre elas.

Seguindo a linha de ~relevância~ do SNSD, então teremos um single da Yuri-cara-de-pamonha na próxima vez, já que ela já apareceu com a própria SeoHyun ano passado em "Secret", certo? Só quero ver quando que minha bias Sunny vai ganhar sua oportunidade de brilhar com aquela voz esganiçada e cara plastificada bizarra pra caralho. Vai, Sunny! *0*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...