terça-feira, 1 de novembro de 2016

Com 'Playing With Fire' e 'Stay', BLACKPINK lança faixas menos ruins que as do debut (o que não quer dizer que estejam boas)


Uou, que título enorme. Só que ele resume bem o que eu achei desse primeiro comeback do BLACKPINK.

Vamos lá, vocês devem se lembrar que eu, de imediato, achei o debut do novo quarteto da YG Entertainment um dos piores da história do K-Pop. Como eu disse lá naquele post, a dissonância entre os versos minimalistas e o refrão carregado de "Whistle" não colou comigo, já que eram elementos mal montados demais de uma vez só para que o pacote final ficasse agradável. Já "Bombayah", bom... É um dos troços mais execráveis que já escutei em minha vida.

Só que elas são um grupo da YG e grupos da YG são famosos e fazem sucesso por... SEREM GRUPOS DA YG. E então, elas tiveram um comeback. Dessa vez, as coisas melhoraram um pouquinho, o que não quer dizer muita coisa, já que não dava para ficar pior mesmo, certo?


O momento mais uptempo do double-a-side ficou por conta de Playing With Fire. Felizmente, os produtores da faixa tiveram o bom senso de não enfiar 459 sintetizadores e andamentos diferentes ao longo da back track, além de terem tido a vergonha da cara de bolar um refrão decente, o que deu uma forma coerente a canção.

Mas, porra, vamos ser sinceros? Não há nada de incrível ou inovador nisso. Vi alguns youtubers e blogueiros gringos rasgando seda pra essa música como se fosse o novo testamento e as BLACKPINK fossem as amazonas do apocalipse, sendo que essa mesma pegada Dancehall mais melancólica já foi lançada esse ano pela HyunA, pelas flopadas do UNICORN, pela TaeYeon, pelo BTS e mais um monte de atos diferentes. E isso sou eu me limitando apenas a idols coreanos, pois eu poderia perder uma tarde aqui listando os artistas ocidentais que vem reciclando essa mesma proposta do final do ano passado para cá.

Eu provavelmente gostaria mais de "PWF" se ela tivesse sido lançada no início de 2016, ou mesmo se fosse utilizada no debut. Ouvindo-a agora, parece ser só mais uma em meio a tantas outras e sem nadinha de diferente ou interessante que me faça viciar. É a vida.

Vamos para a próxima...


Stay é o lado mais orgânico da girl band e serve para que os fãs usem a canção como "prova" de que há talento vocal nelas e um pouco mais de profundidade do que é esperado por um grupo idol. Nada de diferente do que é costumeiro na YG, que sempre separa algo assim com esse propósito para seus atos. Foi assim com a lindíssima Lonely, do 2NE1, com Baby Baby, do WINNER e sei lá quantas outras nos últimos anos.

Falando isoladamente dela, não consegui enxergar nada demais. É uma balada levada no violão e só. Não tem nenhuma melodia especial ou memorável, não inova ou mesmo pega referências de outras épocas que me despertem alguma nostalgia. Genérica, passável, enfim, se não fosse de um grupo da YG, muita gente nem se daria ao trabalho de escutar até o final.

E é só isso ai mesmo, gente. Não vou fazer aqui a mea-culpa e me justificar pelo que falo, ou dizer que não tenho nada contra o BLACKPINK ou contra a gravadora delas e que espero que elas cresçam com o tempo. Isso ai já deveria ser explícito para qualquer um que lê um blog opinativo.

Até aqui, as quatro tiveram um debut com uma faixa fraca e outra horrorosa, um comeback com duas canções genéricas e abaixo da média quando comparadas com outras semelhantes. Sinceramente, não espero nada muito superior a isso no futuro e, pra ser ainda mais sincero, não vou me contentar com músicas "menos ruins" só por as anteriores terem sido péssimas, sendo que, só no K-Pop de 2016, posso escutar coisas como isso, isso, isso, isso, isso e isso.

6 comentários:

  1. Não gosto de acompanhar e muito menos ler blogs de opinião, pois sei que cada uma tem a sua e na maioria das vezes as opiniões postadas não possuem um pingo de crítica relevante. Só se baseia em: sou fã do artista vou falar bem, se não gosto vou procurar defeitos aparentes (ou até enxergar onde não tem) para criticar, e assim, basear uma crítica muitas vezes rasa travestida de opinião pessoal, sem "maiores problemas".
    E sinceramente vejo muito isso nesse seu blog, acrescentado de comentários desnecessários sobre como certas membros femininas são gostosas para você, e de falta de pesquisa sobre determinados temas. Numa boa, li alguns textos seus e fica aparente o seu "desprezo" por alguns artistas que não gosta, quem acompanha este blog (tem alguém aqui?), já sabe que determinados artistas vão sempre receber uma chuva de críticas, ou seja, sabem o que esperar dos seus textos que ainda por cima são mal escritos.
    Sobre BlackPink, poderia me aprofundar e trazer todos os motivos para qual eu discordo de sua opinião (com educação é claro), mas você sendo um hater da YG, fica impossível ter uma discussão mais impessoal vindo de sua parte, é o mesmo defeito que ocorre com seus textos, que não causam qualquer processo reflexivo em quem lê, não gerando uma critica construtiva e bem fundamentada, que é um dos pilares de uma boa resenha argumentativa. Sei que seu blog não tem pretensão alguma, é até por isso que aqui está as moscas (sem praticamente interação de ninguém). Mas isso não é um problema meu não é mesmo?

    ResponderExcluir
  2. Não gostei de Playing With Fire,se elas não fossem da yg seria flop,e fora que o a criatividade do nome do grupo foi imensa, Black Pink? E ainda falam que elas são igual 2ne1

    ResponderExcluir
  3. Não tenho muito que comentar de Playing with fire. Só que a Jisoo cantando "brincando com fogo" no final do refrão me deu uma agonia e isso aconteceu desde que eu vi teaser pela primeira vez. Não sei se o motivo disso foi a presença da frase (que na minha opinião só serviu para encher linguiça, pois essa mesma frase aparece diversas vezes na música), ou pelo fato de Jisoo estar cantando nela. Vou ser sincera, não gosto da voz da Jisoo, ela me incomoda, mas ainda assim de uma maneira que não me irrita. Para mim ela parece com a Yoona (SNSD) e também Dara (2NE1), sua principal função é ser bonita e carismática, e só, pois se comparamos os vocais delas com as das outras integrantes seria que nem um 7X1 com elas perdendo. Mas um ponto bom da voz de Jisoo e também de Dara é que se eu ouvir elas na esquina aqui de casa eu posso reconhecer que são elas, entretanto, se eu ouvir a voz da Yoona na esquina da minha casa nem vou saber que é ela, pois a voz da Yoona se parece muito com as vozes de outras idols.

    Quando eu escutei Stay pela primeira vez, fiquei com minhas duvidas, pois, para mim, lembrava muito Lonely (2NE1). Tudo bem que em Stay o refrão é mais animado do que Lonely, mas é impossível não ouvir o violão tocando e não lembrar dessa música. Achei que todos iriam dar piti e falar que BackPink esta ainda fazendo cover de 2NE1, mas, pelo o que eu sei, ninguém comparou. Mas eu acho que é por causa disso que eu me lembrei de Lonely ouvindo Stay, por que eu estava esperando algo muito parecido com 2NE1 nas novas músicas de BlackPink. Pois, se usarmos o violão como acusação de plagio todo mundo ta plagiando todo mundo, é como disser que Clarice Falcão copiou também Lonely.
    E minha opinião sobre Stay é: gostei de Stay e goste de Lonely, mas prefiro Clarice Falcão.

    Não sei se o que eu falei foi um monte de coisa sem sentido, mas essa foi a opinião de uma leiga em música (é sério, o que é back track?)e também foi a opinião de alguém que só está a dois anos no k-pop.
    Foi esse meu comentário.

    Bigode.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora que tu falou, eu nunca fui pesquisar o que é back track. Só uso porque alguns jornalistas no rádio e na internet (aqui do Brasil e de fora) que falam de música também falam. Sempre entendi como o instrumental da música, ou o playback.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...