sábado, 26 de novembro de 2016

Post obrigatório comentando o disband do 2NE1


Eu nem ia me dar ao trabalho de comentar o já totalmente previsível disband do 2NE1 porque, literalmente, só fiquei sabendo disso há alguns minutos (estou escrevendo isso às 23:55h) e, obviamente, a essa altura do campeonato, todos os meus colegas blogueiros de fundo de quintal já prepararam matérias bem mais interessantes sobre o assunto (aqui e aqui).

Mas, c'mon, nenhum de vocês lê esse blog pelo ineditismo das pautas, certo?


Enfim, vamos ao lead obrigatório: a YG Entertainment divulgou um daqueles comunicados pomposos avisando que o 2NE1 encerraria suas atividades após 7 anos na ativa (pfffff), que a decisão havia sido tomada após várias reuniões com as meninas depois da saída da Minzy e que cuidariam agora apenas das carreiras solo da CL e da Dara. Aah, a Park Bom foi demitida. E é isso ai.

Ou seja, o tal comeback como um trio que havia sido prometido para o verão era só papo. Blackjacks se ferraram bonito.

Vendo isso pelo lado "profissional", é meio bizarro o fato de a YG conseguir agenciar vários grupos masculinos simultaneamente, solistas vindos de reality shows, rappers "não idols", sub-unidades e projetos individuais de um monte de gente, mas não ter a mesma boa vontade (ou capacidade) para fazer isso com girl bands.

Eu sei que 90% do público capopeiro daqui não entende a tática adotada pela gravadora, mas isso não chega a me incomodar não. Eles tem como hábito spamar a imagem de seus atos através de vários videoclipes que saem num intervalo de tempo curto para a divulgação de um EP ou LP, descansando a imagem dos mesmos após isso por algum tempo, indo totalmente contra o básico coreano, que é de um MV por comeback, sendo esses uma ou duas vezes ao ano. Comercialmente, isso funciona.

O problema mesmo é quando esses intervalos são tão grandes - e mal explicados - que acabam apagando o interesse geral nesses artistas (JinuSean, Epik High etc). E no caso do 2NE1 isso é ainda pior, quase beirando à burrice, já que o grupo vendia super bem e tinha bastante relevância internacional. Sumir com as garotas por conta de um escândalo tosquíssimo com a Park Bom é constrangedor demais.

Agora, vendo isso pelo lado pessoal... Tanto faz. Sério, tanto faz. Não é como o 4MINUTE ou o KARA, que tinham uma discografias sensacionais.

Sempre achei o 2NE1 um dos grupos mais overrated da história da música Pop mundial. Embora mandassem muito bem ao vivo, a carreira do quarteto é marcada por lead singles horrorosos, álbuns quase inaudíveis e muito, mas muito pedantismo vindo dos fãs. O único momento que realmente valeu o hype em cima delas foi no segundo mini-álbum, que, excluindo "Don't Stop the Music", traz canções que variam entre o bom e o excelente de uma maneira bem inventiva e divertida.

Pretendo falar mais dele ano que vem, quando começar a minha série indicando trabalhos antigos da asian music. Até lá, fiquem ai com as minhas favoritas delas, que se resumem à tracklist do EP, "I Love You" e a versão em inglês de "Can't Nobody" pelo fator grude...







A propósito, só sobrou mesmo o F(x) do candy funky style, né? Maldita onda aegyo...




---

Destaquei em negrito e colori em vermelho lá em cima a parte onde exponho minha opinião pessoal. Ou seja, não quer dizer que ela faça alguma diferença para a história do 2NE1 como um grupo, para suas vendas, sua relevância mundial e etc., também não quer dizer que minha opinião está acima ou abaixo das outras. É apenas uma opinião. Vocês podem concordar ou discordar, mas devem ter educação, ou receberão apenas um "tá, beijos" debochado como resposta. <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...