quarta-feira, 19 de outubro de 2016

I.O.I e JYP mesclam SNSD com Orange Caramel na maravilhosa 'Very Very Very'


Olha, semana de provas é uma bosta, viu. Eu sei que a maioria de vocês ainda está na escola, mas posso afirmar com toda a experiência possível que todo o sofrimento que achamos que passamos ao sermos avaliados no colégio não é nadinha relevante em comparação ao que rola na faculdade. Principalmente se vocês estiverem em trabalhos em grupo onde os outros membros não dão a mínima.

Dramalhões e desabafos de lado, viram que o I.O.I voltou?


I.O.I é tão legal.

Por incrível que pareça, eu honestamente gostei de todos os lead singles que elas lançaram do Produce 101 pra cá. Adorei a aura descompromissada "K-Pop raiz" de Crush, assim como totalmente comprei a vibe "pancadão-positivista" de Dream Girls e me deixei envolver pelo hit instantâneo que é Homão da Porra. E a ideia de reunir várias gatas trainees de diferentes empresas até que soou retardada no início, mas não é que colou legal na prática? Uma pena acabar tão rápido.

Enfim, como todos já sabiam, o I.O.I é só um projeto temporário e, a partir do ano que vem, as meninas seguirão os trabalhos apenas em seus respectivos girl groups (Pledis Girlz, Gugudan, Cosmic Girls, DIA) ou na espera por um debut ~de verdade~. Para encerrar, elas colaboraram com o tio JYP nessa Very Very Very que eu linkei ali em cima.

cara da minha bias chinesa Rafa Brittes do Comando Mix TV ao lembrar que terá que debutar na bosta do Pledis Girlz... 
Cacetada, que música boa. É o tipo de coisa que imediatamente vira aquela chave asian-creepy-feeling na minha cabeça, coisa que costumeiramente só ocorre com releases japas, mas que acontecia muito com o K-Pop no início da década, quando as coisas por lá eram bem menos ocidentalizadas que atualmente.

O instrumental é basicamente uma sequência de sintetizadores futuristas fofinhos lembrando arcades dos anos 70/80, acrescidos de uns outros elementos mais tímidos, como palmas, estalares de dedo, acordes de baixo, umas batidas trap antes do refrão e aquele som que faz quando mandam uma mensagem no Whatsapp para desktop.

O mais legal de tudo é que a interpretação vocal delas está bacana, não pendendo para exageros ou não se permitindo cair no white aegyo, sendo contida, mas marcante. Curti também o refrão propositalmente repetitivo, pois casa com a proposta da faixa. Quer dizer, salvo o rap após o primeiro refrão, é perfeitamente válido afirmar que o JYP teve o hino Gee, do SNSD, como maior inspiração aqui. Numa comparação menos óbvia, diria até que lembra Service, do VIVIDIVA - sem todo o açúcar, é claro.








O MV é ainda outro espetáculo. Eu sei que eu venho reclamando bastante do exagero de repetições de takes e estilos de filmagem nos videoclipes coreanos atuais, sempre com as mesmas câmeras giratórias, ou pegando os idols de cima em uma mesa, ou de frente num carro etc., reciclando o que deu certo nos clipes do Red Velvet ano passado e saturando a cena toda. Não achem que é uma implicância isolada, pois em 2010/2011/2012 eu reclamava das repetições em caixas iluminadas da SM.

Porém, assim como foi com Secret, do Cosmic Girls, não tenho como não aplaudir quando fazem isso de maneira tão genial.

Dos cenários invertidos a escolha de cores e elementos de cena, tudo foi maravilhoso. Isso de as meninas aparecerem em diferentes pontos do cenário e de a câmera congelar várias vezes para que apareçam trecos, tipo os adesivos de emojis na mina lá no final, deixando todo o ar weird é super Orange Caramel - e isso é um elogio e tanto.


Sobre o mini-álbum Miss Me?, além do single, as duas últimas faixas, "Ping Pong" e "M-Maybe", são bem divertidas. "Hold On" e "More More" são bem fraquinhas, nem consegui escutar até o final enquanto escrevia essa post.

Enfim, a única mágoa que fica no final é a de saber que elas não fecharão esse ciclo com um full album todo conceitual, com baladas profundas e a entrega dos demais conceitos que existem dentro do K-Pop. Elas exploraram o aegyo em "Dream Girls", o girlcrush em "Crush", o sexy concept em "Whatta Man" e, agora, o creepy-Orange-Caramel em "Very Very Very". Poxa vida, faltou uma power ballad corta pulsos pra fechar com chave de ouro. Vambora colocar um repackage pra rolo até o final do ano, Ymc...

---

Por conta das provas na faculdade, blog vai dar uma pausa até sábado. Até lá. Bjokas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...