segunda-feira, 26 de setembro de 2016

O visual do Apink amadureceu em 'Only One', mas a música está um tédio


Eu não odeio o Apink.

Algumas músicas lançadas pelo grupo são bem interessantes. A minha favorita é NoNoNo, pois evoca aquele espírito ~inocente~ das idol japas em seu videoclipe, mas com uma construção sonora muito bem encorpada, bem trabalhada, elementos consistentes e uma letra legal demais. Também curto Remember, pois o uso de flautas remete minha memórias à animes shoujo de antigamente, Hush, que é um synthpop bem parecido com o feito pelo KARA em início de carreira e, numa proporção menor, Brand New Days, o primeiro trabalho original delas no Japão.

O grande problema por traz disso tudo é o conceito visual que impera em 98% dos releases do grupo. As roupas infantiloides, as caretas de confusão, Ho-oh do céu, é tudo uma porcaria pedófila feita para agradar coreanos malucos. E o pior de tudo é que, como essa estética vende bastante por lá, inúmeros outros grupos vieram apostando nisso após o estouro do sexteto. Oh My Girl, April, I.B.I, GFriend, Lovelyz, DIA e por ai vai.

Só que as originais estão de volta com seu terceiro álbum e, bom, algumas coisas mudaram. Vejam ai o lead single, Only One..


Pra começar, resolveram dar uma aliviada no aegyo mais infantilizado, substituindo as roupas colegiais por um visual mais voltado ao "crente-chique". Eu curti. Uma pena que a música não é lá essas coisas.

"Only One" é um R&B/Pop mais classicão, remetendo aos anos 2000, soando como uma versão mais light de Secret, do Cosmic Girls. O ruim disso tudo é que, de tão pasteurizado e "branco" que o resultado final ficou nada mais que entediante. Parece trilha de dorama ruim, bicho.

Eu totalmente entendo que o Apink tem um público consolidado e que, assumidamente, todos os passos dados por elas em suas carreiras são voltados à satisfação dessa galera. Só que não sou obrigado a curtir, mesmo sendo uma girl band, mesmo sendo K-Pop e mesmo eu tendo uma facilidade tremenda em gostar de qualquer bosta com garotas cantando em coreano.

Enfim, o álbum completo está ai. Se tiver legal, talvez eu faça um review mais pra frente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...