sábado, 20 de agosto de 2016

Sério que alguém ainda achava que o Ash ganharia a Liga Kalos?


E o pior é que essa é uma pergunta séria.

Acompanhei o anime de Pokémon por muito tempo. Olha, por muito tempo mesmo, mais tempo que muitos dos que se apaixonaram pelos monstrinhos no início dos anos 2000 se orgulhariam de contar em público. Peguei as exibições na Record, na Globo, na Cartoon Network e ainda revi na Rede TV!. E quando quis ficar mais em dia com o que acontecia, passei a acompanhar semanalmente online.

Entretanto, comecei a dropar a partir da geração Unova. Pra ser sincero, depois dos primeiros episódios, acabei preferindo pegar só as idas do Ash aos ginásios e, por fim, a Liga. Muitos foram os motivos para isso, mas posso garantir que nenhum deles tem a ver com essa baboseira de ser um anime infantil e eu já estar velho para isso, como muitos hipsters insistem em gritar por ai. Não.

O grande problema é que, por ser, na gênese, um anime feito unicamente para a promoção dos produtos da Pokémon Company (os jogos de portáteis, brinquedos, roupas e todas as tranqueiras japas possíveis), o desenho de Pokémon acaba prendendo-se num ciclo estúpido que eu não consigo mais ter energia para acompanhar.

É bizarríssimo ver, geração a geração, o Ash perdendo toda a experiência já adquirida e rebootando num iniciante noob, cometendo sempre os mesmos erros. É assustador um Pikachu que venceu um Regice e conquistou a Batalha da Fronteira perder toscamente prum Snivy recém-saído do laboratório.

Até decidi deixar isso de lado lá em 2014, quando a temporada XY ainda estava no comecinho, mas desisti depois de uns 10 episódios. Tentei novamente quando a CN começou a exibir, parei só no que vi na TV.

O que não me faz menos fã. Quer dizer, os papéis de parede do meu computador e do celular são de Pokémon. Ainda jogo o Crystal quase que anualmente. A franquia faz parte do meu dia a dia.

Logo, tenho gabarito o suficiente para afirmar: o Ash NUNCA ganharia a Liga Kalos.

O episódio crucial da temporada, com a batalha final da liga foi ao ar anteontem no Japão e as reclamações foram tantas nas timelines do lado otaku das minhas redes sociais que decidi dedicar uma tarde inteira para me inteirar do que estava acontecendo e assistir os episódios mostrando o campeonato.

O que vi? Todos os estereótipos possíveis já mostrados em outros anos.

SQN
Teve o Ash todo confiante, acreditando em seus Pokémon e que todo o treinamento feito durante o ano que viajou pela região conquistando insignias, fugindo da Equipe Rocket, se esquecendo dos lendários vistos nos filmes e aturando a Serena sendo inútil será o suficiente para que ele alcance o tão sonhado primeiro lugar....


Teve ele reencontrado meia dúzia de outros treinadores que apareceram durante o anime apenas para que pudessem ser derrotados aqui. Sendo, dessa vez, uma fotógrafa com cabelo de playmobil, um gordinho simpático, um stalker bizarro que anota tudo numa agenda e o Sasuke Uchiha.


Pelo menos, o gordinho tinha um Raichu, um dos melhores pokémon de todos os tempos...  Aliais, por algum motivo inexplicável, a maioria dos pokémon de todos os participantes da Liga era de outras regiões e não de Kalos...


Teve o Ash recuperando o pokémon mais poderoso do time que acabou ficando para trás aleatoriamente. O que seria até uma boa, caso ele não repetisse um outro estereótipo...


...o de não montar estratégia nenhuma e sair usando os pokémon acreditando apenas na capacidade do amor.


Falando em amor, a  Equipe Rocket também seguiu à risca a cartilha de episódios da Liga arrumando algum emprego nesse meio tempo. Se antes eles trabalhavam de garçons ou vendendo fast food, agora, eles estão entendendo as dores do jornalismo e gravando takes para uma repórter misteriosa que está cobrindo o evento...


Não seria Liga Pokémon se o Ash não se metesse em alguma aventura maluca que quase o tirasse da competição, certo? Dessa vez, ele resolveu batalhar com um punk no corredor apenas para "cumprir uma promessa". Tem como não torcer por essa alma?


Por incrível que pareça, dessa vez, ele realmente estava com um time forte e competitivo, com todos bem treinados e evoluídos. Destaque para o Greninja que agora é adepto da digievolução por DNA, se tornando um tipo inédito e conectado ao Ash como nunca houve antes...


Pena que, no último minuto, ele acaba perdendo para o Charizard dragão negro de olhos azuis digievoluído com uma pedra mega pelo Sasuke Uchiha, que, segundo comentaram aqui num grupo do Facebook, nem queria mais ser treinador e competir...


Sasuke venceu. Agora poderemos saber todos os mistérios envolvendo o passado dele num futuro arco...


Os personagens secundários que perderam representando a insatisfação da fanbase de Pokémon...


Fanbase essa que está reclamando enlouquecidamente no Twitter, ameaçando a Pokémon Company, a Nintendo, a Game Freak e todos de sabotagem...


Essa foto do Hawlucha nem tem muito contexto, mas eu adorei a fantasia e adoro ele, então entra ai pra encerrar a lista.

Enfim, pokéfãs, lamento dizer isso, mas o Ash nunca irá ganhar uma Liga. Isso porque, na cabeça maluca dos engravatados, o anime não pode ter uma evolução consistente. É preciso que ele esteja sempre a ponto de reiniciar como se ada tivesse acontecido antes, pois essa é a forma usada para divulgar os novos monstrinhos a cada geração, os personagens, vender os jogos, produtos etc.

Uma pena não apostarem também num anime secundário, voltado para o público mais velho, mais antigo, que já acompanha a franquia a mais tempo. Funcionou legal com aquele OVA de aniversário e com a temporada Chronicles. Pena não enxergarem isso.

A propósito, os episódios que costumam vir após a Liga, geralmente, envolvem algum arco mais bem elaborado que o feito durante todo o resto das gerações. Pelo que deram a entender no final desse último divulgado, vão trabalhar o Zygarde, pokémon Z, e também toda uma parte mais científica da trama, com os vilões da região e mais alguns personagens. Pretendo acompanhar e ir comentando aqui, caso preste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...