domingo, 6 de dezembro de 2015

Os 10 melhores episódios de Gravity Falls


E ai que, depois de muito tempo, consegui terminar de assistir os episódios já lançados de Gravity Falls.

Por sabe-se lá qual motivo, essa animação da Disney nunca tinha chamado a minha atenção de verdade. Digo, já tinha conferido episódios em dias de puro tédio zapeando a tv a cabo, dando sorte de pegar alguns do início (eu tenho essa mania, não consigo assistir nada pegando da metade, seja desenho, filme, seriado ou tanto faz. É tipo um toc, sabe?) e nunca tive do que reclamar. Achava interessante e divertido, só não tanto para ir pesquisar mais e me aprofundar no universo, como foi com Hora da Aventura e Steven Universe. Que bom que deixei essa idiotice de lado.

Esse é um desenho delicioso que vai nessa mesma onda "pré-adolescentes-vivendo-a-vida-e-trecos-sobrenaturais" dos dois citados anteriormente, assim como em Scooby-Doo Mistérios S.A, Over the Garden Wall, As Terríveis Aventuras de Billy & Mandy e outras dezenas de aventuras nessa pegada que surgiram dos anos 200 pra cá. Logo, estou em casa, não é?


Uma pequena sinopse para a trama: Gravity Falls conta a história dos gêmeos Dipper e Mabel curtindo as férias de verão na casa de seu tio avô Stan, que tem uma loja de trambiques artigos misteriosos numa cidade de interior que leva o mesmo nome do desenho. Só que as coisas começam a esquentar quando o Dipper acha um diário com anotações misteriosas sobre seres sobrenaturais que vivem naquela redondeza. Dai pra lá, já podem imaginar, né? A dupla ~se mete em várias encrencas~ causadas ou não por tais criaturas.

Pois bem, aproveitando que a série já "terminou", restando apenas um episódio especial que, provavelmente, irá juntar o tempo de dois ou três no ano que vem apenas encerrando o tal Weirdmageddon, resolvi reunir aqui os meus 10 episódios favoritos em todos. Curiosos? É só apertar aqui em baixo para continuar-lendo-isso...

10º lugar - Double Dipper


As icônicas tentativas do Dipper de chamar a atenção da Wendy jurando que terá chance de dar uns pegas nela renderam alguns ótimos destaques na primeira temporada. Essa foi uma das mais divertidas. Enquanto o Stan dava uma festa infantil para atrair clientes nessa faixa etária, Dipper usa uma máquina de xerox mágica para se clonar várias vezes, tentando criar a situação perfeita para conversar com ela.

Aah, enquanto isso, temos a Regina George Pacifica jogando vários shades para Mabel e suas recém-conhecidas amigas só pela sacanagem...

09º lugar - Fight Fighters


Dipper tem que brigar com o Robbie, namorada emo-punk-gótico suave da Wendy. Em vez de ir pessoalmente, ele decide mandar um personagem de fliperama em seu lugar.

A delícia toda vale pelas várias referências à jogos de 32-bits pra trás, com count scenes, barras de energia, 2D, energia recuperada após abaixar do lado de comida, impossibilidade de ficar parado e por ai vai...

08º lugar - The Inconveniencing 


Quando Dipper e Mabel saem com os amigos descolados de Wendy para invadirem uma loja de conveniências abandonada, várias merdas ocorrem, já que o lugar é assombrado pelos antigos donos que odeiam adolescentes.

Não tem como não rir da Mabel viajando após comer vários pacotes de Smile Dips. É o tipo de cena completamente sem noção e politicamente incorreta que me fez apaixonado pela personagem...

07º lugar - Dungeons, Dungeons & More Dungeons


Confesso não ter tido tanta paciência com a chegada do "novo" tio Stan, mas esse é um dos melhores episódios da série e totalmente não seria possível sem ele.

O Dipper recebe um RPG pelo correiro e apenas o Stanford joga com ele, se mostrando um super fã e estreitando os laços dali pra frente. Mas, por acidente, um dado de lados infinitos faz com que os personagens do jogo venham para o nosso universo, fazendo com que a Mabel a Grenda e o velho Stan entrem numa aventura real-life para salvar o dia.

O ápice da bombasticidade é quando a Grenda, dona da porra toda, sugere que ignorem o grifo levando Dipper e Stan para longe e fiquem ali assistindo a season finale de Patotetive...

06º lugar - Northwest Mansion Mystery


Com uma trama um pouco mais séria, Dipper encarna o papel de um caçador de fantasmas de reality show qualquer e vai até a mansão da família Northwest ajudar a pacifica a se livrar se uma assombração.

É extremamente legal ver a oposição das cenas dos dois com tendo a lenda daquele lugar como plano de fundo, além dos problemas da Pacifica com sua família e confronto com as meninas dando em cima dos garotos durante a festa. Melhor ainda ver Mabel e a oriental-inteligente-genérica tomando no cu enquanto Grenda se dá bem. VAI, GRENDA!!!

05º lugar - Scary-Oke


Para comemorar a vitória contra o Gideon e terem recuperado a cabana, Stan decide dar uma festa (cobrando as entradas, claro). Só que agentes da CIA aparecem, atrapalhando as coisas, além de zumbis que só podem ser derrotados com a mistura de três vozes, resultando numa performance impagável onde ele, Dipper e Mabbel encarnam Perfume e cantam em trio sobre sair e se divertir a noite numa batida retrô-futurista...

04º lugar - Gideon Rises 


Foda-se o triângulo ridículo, o verdadeiro e mais carismático vilão do desenho sempre foi e sempre será o Gideãozinho.

Olha essas bochechas, olha esse topete, olha esse sotaque caipira, olha esse robô gigante. Seus favoritos jamais conseguiriam uma batalha final assim...

03º lugar - Soos and The Real Girl 


Zoando todos os nerds virgens do planeta, os roteiristas conseguiram não só fazer uma crítica à cultura de se isolar em videogames quanto trazer um dos episódios mais engraçados da segunda temporada.

Soos tenta arrumar uma namorada para ir no casamento de um primo, mas não consegue falar com nenhuma garota. Então, encontra um game japonês de relacionamento articial. Só que a personagem principal, Giffany, é um tipo de monstro virtual ciumento que não deixa que ele converse com mais ninguém.

Novamente, uma chuva de referências a jogos e à animações japonesas. Perfeito...

02º lugar - The L♥ve God


Se posso fazer uma crítica para a maioria dos desenhos animados de comédia/aventura atuais é que os personagens que começam sem noção nos primeiros episódios acabam se tornando mais sóbrios conforme o enredo vai evoluindo. Por exemplo, o Jake, de Hora da Aventura, sofre com isso, a Ametista, de Steven Universe, também. Graças a Deus que Gravity Falls não tem esse problema, pois a Mabel (icônica já por ter o nome de uma marca ótima de biscoitos) segue enlouquecida durante toda a série.

O topo dessa insanidade foi na sua tentativa de encarnar o papel de uma host desses programas de relacionamentos amorosos aleatórios, tentando juntar o Robbie com a garota indie lá, inclusive roubando os pós secretos do Cupido - aqui, na forma de um vocalista de banda que vai participar de uma versão hipster do Woodstock que rola por lá, com balões e tinta colorida.

É o melhor roteiro de todos e tem as tiradas mais espertas da animação. Mas o primeiro lugar só pode ser alcançado por um episódio em especial...

01º lugar - The Time Traveler's Pig


Embora não seja tão genial quanto o anterior da lista, não tenho como não dar o primeiro lugar para essa belezinha por motivos de: esse é o mais divertido de todos.

O pessoal todo participa de uma feira, onde Dipper tenta ter um dia perfeito com a Wendy e a Mabel consegue o porquinho Waddles em uma das barracas. E as coisas ganham outro rumo quando eles encontram um viajante do tempo e roubam sua fita métrica futurista para ficar retornando as horas até que tudo vá como o planejado.

É claro que brincar com o tempo dá merda e as conclusões por isso são hilárias o suficiente para esse estar no primeiro lugar e os outros não, estando ainda em um patamar antes só atingido pelo Pica-Pau descendo as cataratas num barril, Tom e Jerry revivendo a batalha dos colonizadores com os índios numa mesa de jantar de ação de graças e ganhando um Oscar por isso, das garotas mutantes se tornando as Sereias em X-Men: Evolution e do Patamon evoluindo para Angemon.


E é isso ai, pessoal. Caso vocês se interessem, ao clicar no nome de cada episódio listado, vocês irão direto para o player dele no site Gravity Falls Brasil, onde eu assisti tudinho.

Um abraço e até algum próximo post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...