sábado, 21 de novembro de 2015

Personagens negros em desenhos animados


Olá, meus queridos.

Ontem, dia 20 de novembro, comemoramos o Dia da Consciência Negra. A data coincide com a morte do Zumbi dos Palmares, remetendo à toda luta dos negros contra a escravidão desde a vinda dos nossos ancestrais aqui em navios negreiros. Um ótimo momento para refletirmos sobre tudo isso, não? Alguns acham que não...

Em um país como o nosso, onde praticamente todos são mestiços, é uma pena que o racismo ainda exista com tanto peso. É também uma pena que um número tão significativo de pessoas - pelo menos, em suas redes sociais - ache que essa data seja besteira e não deva haver discussão, pois o racismo está, justamente, em ter uma data para o orgulho negro.

Não quero me estender muito, mas, parem e pensem em, por exemplo, qualquer propaganda que vocês tenham visto nos últimos, sei lá, cinco anos, e tentem puxar pela cabeça: quantos negros estavam nela? E quantos ocupavam o papel principal? Só me lembrei de uma de biscoito com o Lázaro Ramos e a Taís Araujo. O que é isso em meio a tantas outras centenas?


Pois bem, mesmo que atrasado, resolvi usar a data para comemorar ao meu jeito e trazer alguns dos meus personagens negros favoritos em desenhos animados. É engraçado que, em comparação com os brancos, eles são pouquíssimos. Porém, acredito que cada um, ao seu jeito, nos traz um sentimento de vitória e representatividade diferente.

Vamos lá...

Virgil Hawkins (Super Choque)


Ninguém melhor para começar a lista que o maior super herói negro adolescente das nossas infâncias. A grande sacada da galera que bolou a versão para TV de Super Choque foi não embranquecer ninguém da HQ original, deixando os negros nos papéis principais que lhe eram atribuídos.

Virgil era o garoto normal que se metia em encrencas na escola, ouvia Hip Hop, gostava de esportes e tinha vários amigos. E era um super herói. Foram várias as vezes que o tema racismo foi retratado na estória, com um lembrete especial pro episódio onde ele conhece a família do Ritchie e seu pai preconceituoso...

Tempestade (X-men: Evolution)



Uma negra mutante deusa africana com papel de líder no grupo, extremamente poderosa e que usa inúmeros adereços tribais em seu dia a dia.

A abordagem na Tempestade em X-men: Evolution é, provavelmente, a minha favorita dela em qualquer mídia. Um grande exemplo de poder feminino e negro...

Ciborgue (Jovens Titãs)

Todos sabem que Jovens Titãs está entre, sei lá, minhas 10 animações favoritas de todos os tempos. Nutro uma afeição por cada um daqueles personagens e o Ciborgue sempre será um dos maiores destaques.

Um herói negro meio humanos, meio robô, segundo na liderança, cientista, hacker, gênio...

John Stewart (Liga da Justiça)

Ok. Admito que, por vezes, achei ele um escroto. Não tenho muita paciência para personagens nesse esteriótipo militar americano, mandão e que acha saber de todas as coisas. Porém, não há como não destacar outro super herói poderosíssimo, foda para caralho, Lanterna Verde mais legal de todos e que ainda servia de link para ótimos arcos espaciais.

E ele ficou com a Mulher Gavião, logo...

Brock (Pokémon)

É claro que o maior galanteador da história dos animes teria que entrar nessa lista.

Brock é um líder de ginásio, cozinheiro, cuidou de seus vários irmãos durante anos e ainda é criador Pokémon. Pena quase nunca conseguir pegar ninguém...

Chef (South Park)

O Chef é um dos meus personagens favoritos do South Park, pois quase sempre serve como elo para a realidade dentro daquela cidade absurda que tanto amamos...

Billy (As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy)

O Billy é nada mais que uma criança atrapalhada e inocente. Só que eu adoro ele, então merece entrar nessa lista.

Fora que, Billy & Mandy é um dos troços mais engraçados e sátiros de todos os tempos...

Tiana (A Princesa e o Sapo)

A poderosa Disney colocando como protagonista uma princesa negra em um ambiente religioso de raízes africanas? Isso sim é foda.

Tiana é linda, carismática, uma personagem sensacional em um catálogo onde as mulheres eram todas brancas de madeixas lizas e dependentes do amor de um príncipe...

Garnet (Steven Universe)

Minha favorita dessa lista.

Flores para a Rebecca Sugar ao colocar como destaque uma personagem lésbica e negra, em papel de líder, com confiança e tantos poderes. Garmet é, sem dúvidas, a maior expoente das minorias em desenhos animados desse momento.

Claro que ela ser dublada pela Estelle faz com que tudo tenha um sabor ainda mais especial...

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...