domingo, 19 de fevereiro de 2017

Twice dá uma enxugada no histrionismo sonoro e volta bem com 'Knock Knock'


A minha relação com o Twice é engraçada, pois meio que se difere do que é visto no grande público. Eu curti bastante o debut com "Like OOH-AHH", mas, ao fim, ficou aquele sentimento de que Do It Again teria sido um single bem melhor. "Cheer Up", que explodiu, gerou vários memes e elevou o grupo ao primeiro escalão das girlbands, pra mim, soa como se estivessem cagando em meus ouvidos.

Já "TT", maior sucesso comercial das 9, que não me pescou na época do lançamento, já que repetia uma série de maneirismos sonoros que encheram o saco em 2016, hoje reconheço que é uma canção divertida e descompromissada, tanto que ela retornou à minha playlist diária há umas duas semanas e, creio eu, deve continuar lá por um bom tempo.

Eu acabei não adotando nenhum dos lados na polarização que é o Twice perante o fandom mundial. Não as odeio, fico buscando erros ou problemas em suas aparições, mas também não as venero e nem acredito que há um verniz de perfeição em sua existência.

Logo, me surpreendi com elas voltando com algo como Knock Knock como lead single do repackage do EP que elas soltaram ano passado...



'Not Today' é o BTS lançando outra daquelas farofas barulhentas nas coxas


Oie. Muito se falou semana passada, com o lançamento de Spring Day, que o grande trunfo do BTS para o repackage do "Wings", na verdade, viria nesse domingo, com o lançamento do MV de Not Today.

Falaram também sobre o grande orçamento separado para essa produção e no quanto a mídia/crítica especializada (hahaha)/resto dos capopeiros que não são army pagariam a língua por não terem achado "Spring Day" lá essas coisas.

Bom, o dia chegou. Vejam ai o resultado de tanto hype...



sábado, 18 de fevereiro de 2017

ALBUM REVIEW | Wednesday Campanella - SUPERMAN (2017)


Creio que, assim como boa parte do público internacional, conheci o Wednesday Campanella em 2015, ainda como Suiyoubi no Campanella. À época, o trio formado pela vocalista KOM_I, pelo produtor, compositor e multi-instrumentista Hidefumi Kenmochi e pelo diretor Dir.F divulgava de maneira independente as canções e videoclipes que viriam a completar o projeto audiovisual "Zipang".

Aquele já era o quinto álbum de inéditas do grupo e, de certa forma, tal esforço em se diferenciar através da divulgação de tal material rendeu bons resultados, chamando atenção da mídia internacional para o trabalho antes apenas conhecido na cena eletrônica underground japonesa. E dai, foi só para cima.

Vieram contratos e mais contratos com marcas para a produção de CFs, turnês, participação no SXSW com KOM_I piranhando dentro de uma bolha gigante, a adaptação internacional do nome do grupo, a assinatura com a Warner, a disponibilização do catálogo nos serviços de streaming e, agora, um lugar no mainstream asiático.

E então, aqui estamos com o primeiro álbum dessa nova fase. Seria o SUPERMAN tão legal quanto o que mais os três lançaram fora dos holofotes ou a acessibilidade ao grande público teria diminuído a agressividade e inventividade deles em prol de um apelo mais Pop? Confiram meus pitacos logo abaixo...

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Com 'I Got Love', TaeYeon é confirmada como o ato mais genérico da SM Entertainment ❤


A TaeYeon é um caso estranho em minha cabeça. Gosto do vocal dela no Girls' Generation, pois ao lado do da Jessica enquanto no grupo, sempre foi o timbre que mais se destacou e, consequentemente, tornou-se diferenciado em meio a tantos outros nas linhas. Porém, as canções que ela lançou como OST para doramas ao longo desses anos nunca me chamaram muita atenção, soando sempre como variações tímidas de uma fórmula bastante genérica.

Quando ela debutou com I, até achei que essa vibe "power ballad" fosse se tornar uma marca de seu som, mas a fantasia meio que morreu já no primeiro comeback, com Rain migrando pruma vertente mais R&B. Meses depois, um novo mini-álbum e, claro, uma nova fronte musical ao ataque: o tropical house de Why, que ficou em décimo terceiro lugar na minha lista de capopes favoritos do ano passado. Como se já não fosse o bastante, a ala ~de humanas~ ganhou uma trilha sonora ao violão em 11:11.

E enquanto toda essa viagem, até então, não havia entregado nenhum single de fato ruim - alguns apenas foram esquecíveis -, agora que a SM resolveu usá-la numa midtempo em sexy concept, temos aqui a primeira música genuinamente horrível vinda da líder soshi. Confiram ai o MV de I Got Love...



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

K.A.R.D está de volta com 'Don't Recall'


Quando o K.A.R.D debutou em dezembro do ano passado, eu havia achado "Oh Na Na" uma faixa Tropical House/Dancehall interessante e divertidinha. Claro que o excesso de uso dessa referência sonora durante 2016 meio que apagou o brilho do lançamento em minha cabeça, fato semelhante ao ocorrido com Wonderland, da Jessica.

Porém, aleatoriamente, O BRASIL AMOU O GRUPO. O Twitter e outras redes sociais menores foram invadidas por fãs que super compraram o co-ed da DSP. Digo, compraram a ideia, né, pois gastar dinheiro de verdade com uma banda lá do outro lado do globo ninguém quer. O grupo acabou flopando ferozmente na época, chegando até a me surpreender o fato de eles  estarem de volta.

Confiram ai o MV da ótima Don't Recall...